Pastor Jaime Hawkins: Uma semente que caiu em boa terra.



Foi durante um culto de domingo que senti meu coração vibrar. Naquele momento percebi que o Espírito Santo desejava falar algo e comecei a me derramar em lágrimas.
O culto prosseguia normalmente, mas para mim, parecia que eu estava sozinha diante do altar do Senhor. Chorei copiosamente por sentir o Espírito Santo me impulsionar sobre algo. Fechei os olhos e vi a imagem da igreja onde aceitei a Jesus. Eu perguntei ao Senhor o porquê daquilo, não obtive resposta imediata. Fui para casa e minha memoria levou-me a infância, por volta dos meus sete, oito anos de idade.  
Lembrei-me de um culto abençoado onde o Pastor Jaime Hawkins pregava a mensagem do Evangelho,     eu estava sentada na primeira fileira, bem em frente ao púlpito e ouvia atentamente suas palavras. A mensagem tocara o mais íntimo do meu coração e mesmo tão pequena atendi o chamado do mestre. Naquele mesmo instante entreguei minha vida a Jesus. 

Por muitos dias essas lembranças foram tomando conta de mim, até que me senti impulsionada a contar a história do Pastor Jaime Hawkins aqui no blog.

A primeira coisa que fiz foi visitar a Igreja Cristã Evangélica em Santarém, igreja onde aceitei Jesus como Senhor e Salvador da minha vida. Para minha surpresa, fiquei sabendo que haviam poucas informações a respeito do pastor e sua esposa.

 Todos sabiam defini-lo como um homem bom, justo, fiel que possuía um amor incomum pelas almas, porém, era muito reservado, falava pouco da sua vida pessoal e de sua história. Então busquei informações  com pessoas que tiveram o privilegio de conviver com ele em uma determinada época em suas vidas, alguma dessas pessoas o acompanharam em seus últimos dias de vida.

Devo esclarecer que minha intenção nunca foi escrever uma biografia do pastor Jaime, no entanto, sei que a vida deste servo do Senhor serviu de inspiração para muitas pessoas, e com certeza daria uma bela história. Se assim fosse, com certeza, eu daria o seguinte título “Jaime Hawkins: Uma semente que caiu em boa terra.” 

Sinto-me honrada e agradecida a Deus por essa oportunidade de postar neste blog um sucinto relato da vida deste homem de Deus.

Em maio de 1918 nascia no estado do Texas EUA, um dos homens mais apaixonado por almas que já vi em minha vida. Jaime Rader Hawkins um abnegado servo do Senhor que nunca teve sua vida por preciosa, mas se deu sem reservas a levar a mensagem do evangelho aos perdidos.

Seu pai era pastor e locutor de rádio, usava este meio de comunicação para pregar a palavra de Deus. Podemos cogitar que o pai de Hawkins por ser um pastor fervoroso, tenha influenciado seu filho a ter um forte apego por missões. 

Pastor Jaime chegou em Santarém no ano de 1971 e logo formou uma grande família de filhos e filhas na fé, que germinaram a palavra de Deus nos quatro quantos do Brasil.

 Em 1971, o casal já estava em Santarém.

 Verso da foto com data e local, escrito pelo Pastor Jaime

Ana Rose Hawkins nasceu no dia 26 de fevereiro de 1914. Era quatro anos mais velha que o pastor Jaime, proveniente de uma família católica e rica, sofreu a rejeição da família quando se converteu ao evangelho e depois por se tornar missionária.
Jaime e Ana casaram-se e permaneceram juntos por toda a vida,  e partilharam um amor incondicional pelas almas. Da união nasceram quatro filhos, Tomás, Guilherme, Mare e Jaime.
Ana Hawkins 

O casal era sustentado por uma agencia missionária internacional que mantinha trabalhos no Brasil. Chegando a Santarém, pastor Jaime adquiriu uma propriedade com bastante espaço para construir uma casa, uma igreja e uma área para prática de esportes. Nesse espaço realizava-se acampamentos, exibição de filmes, (lembro-me de ter assistido o filme Inferno em Chamas nesta igreja) representação teatral, estudos bíblicos. Assim eram os meios utilizados pelo o pastor para atrair as pessoas para a igreja. Vários rapazes e moças foram enviados para estudar Teologia em outros estados do Brasil, todos sustentados por ele, que conseguia recursos (mantenedores) em seu país de origem para custear as despesas dos que eram enviados.

Casa do pastor Jaime e irmã Ana (Santarém)



Quintal da igreja  onde acontecia os acampamentos (Santarém)



Púlpito da igreja, o mesmo que usado pelo pastor Jaime (Santarém)

Voltar à igreja depois de muitos anos foi impactante pra mim, pouca coisa mudou por lá. A igreja permanece até hoje sem muita alteração na estrutura física. Ao chegar ali revivi os tempos de criança, quando nos reuníamos para as atividades nas tardes de sábado e na Escola Bíblica dominical. As lembranças do Pastor Jaime e irmã Ana ainda é muito presente naquele lugar, é impossível visitar o local e não lembrar daquela época. Pra mim, que fiquei muito tempo sem contato com a igreja foi como uma viagem ao passado. 

Pastor Jaime era um paizão, cuidava de cada crente de forma especial, todos recebiam a sua atenção independente de idade e condição social. Tinha a paciência de ensinar a palavra a cada Jovem, aliás, ele sempre gostou de estar junto com a mocidade, isso parecia ser o seu combustível. Irmã Ana era especialista em Escola Bíblica, amava trabalhar com crianças, um trabalho que ela fazia com muito amor. 

Igreja em Santarém, ainda hoje é conhecida como igreja do Pastor Jaime. Jovens na saída da Escola Bíblica.

O trabalho em Santarém cresceu e o pastor Jaime e irmã Ana iriam iniciar trabalhos em outros lugares.
Foi no Rio Monjú, interior de Santarém, o lugar onde os missionários levantariam o trabalho seguinte. Conseguiram estruturar uma área adquirida por eles. Construiram um local para fazer acampamento e uma igreja,porém, mesmo tendo investido esforços naquele lugar sua passagem por ali seria curta, pois aonde eles iriam fixar residência seria em Mujuí dos Campos.


Mujuí dos Campos naquela época, era apenas mais uma comunidade próxima de Santarém, mas para os missionários Jaime  e Ana era um grande celeiro de vidas para Cristo. O casal permaneceu aproximadamente vinte anos por lá, até o Senhor os chamar para a gloria, muitos trabalhos realizados, muitas almas ganhas para Jesus.

Pastor Jaime batizando novos crentes


Igreja do Mujuí - crianças
 Adolescentes


Irmã Ana Hawkins ensinando na Escola Bíblica

Comemorando os 50 anos de casados


Não há como negar que esses servos do Senhor eram totalmente comprometidos com a chamada do mestre. Deixaram de viver a velhice em seu país de origem, junto com seus familiares, para escolher permanecer no Brasil até o fim de seus dias. Abnegados e incansáveis, em seus corações ardia  uma chama que jamais se apagou pelas almas. É um Raro exemplo de líderes cristãos que são verdadeiros servos, não escolheram viver na obra visando retorno terreno, possuíam uma convicção forte que receberiam o galardão das mãos do próprio Jesus.



 Com a bandeira do Brasil




Ao voltar do Mujuí após de ouvir essa história linda meu coração não se conteve, senti a presença de Deus enquanto dirigia. Foram 40 m de um quebrantamento sem medida. Percebi o quanto o Senhor falava comigo por meio desse testemunho. Entendia agora o porque de contar essa história aqui no blog. Sei que muitas pessoas serão tocadas pelo Senhor a fazer um pouco mais pelas almas que estão perdidas. 

O Senhor Jesus precisa de pessoas que tenham o mesmo fervor, a mesma abnegação  pela obra Dele. Estamos vivendo os últimos dias na terra, a mensagem do Evangelho deve ser pregada e ensinada, mas são poucos os obreiros dessa grande seara.
Jesus cristo está comissionando homens e mulheres, pessoas que estejam dispostas a darem uma resposta positiva a chamada do mestre.


Em João 4.35 diz:



"Não dizeis vós que ainda há quatro meses e vem a colheita? Eis que vos digo: levantai os vossos olhos e vede os campos, porque já estão brancos para a ceifa."

No dia 02 de fevereiro de 2004, irmã Ana Hawkins com 90 anos de idade dormiu no Senhor. Pastor Jaime teve que continuar sozinho a sua carreira. Mesmo com idade avançada o pastor continuou a realizar as tarefas cotidianas, ensinar era uma delas.

Com o jovem seminarista Enoque, hoje atual pastor da Igreja no Mujuí.

Igreja do Mujuí





Em novembro de 2005 pastor Jaime começou a ficar com a saúde enfraquecida por causa de uma gripe. Ficou por vários dias internado no hospital em Santarém. Os jovens se revezavam fazendo companhia para ele. Pastor Jaime sabendo que estava no fim de seus dias, escreveu uma carta a Missão que o mantinha no Brasil. Agradeceu por todo apoio recebido durante todos os anos que esteve trabalhando como missionário. Terminou a carta citando o verso do Evangelho de João 11:25 

"Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;"
No dia 01 de dezembro de 2005 as 8 hrs da manhã, pastor Jaime Hawkins foi chamado ao lar celeste, sua filha Mare Hawkins esteve presente em seu sepultamento, assim também como Marcos Vans, presidente da missão internacional.

 Jaime e Ana Hawkins estão sepultados em Mujuí dos Campos.
 aguardando a ressurreição dos crentes






Sou um soldado de Jesus


Sou um soldado de Jesus

E servo do Senhor;

Não temerei levar a cruz,

Sofrendo grande dor.



Depois da batalha me coroará,

Deus me coroará;

Deus me coroará;

Depois da batalha me coroará,

Na celestial mansão;

Lá verei o meu Rei,

E terei meu galardão,

Depois de batalha me coroará,

Na cidade de Sião!





Lutaram outros sem temor,

Mui forte hei de ser;

Pelejarei por meu Senhor,

Confiando em Seu poder.





Se eu for fiel ao meu Jesus

E não voltar pra trás,

Alcançarei no céu de luz,

Lugar de santa paz.







Agradeço a todos que ajudaram a contar essa história.

Ainda não terminamos...


Dam




Nenhum comentário:

Postar um comentário

-- OBRIGADA PELA VISITA, DEIXE SEU COMENTÁRIO.
-- SE FOR REBLOGAR DÊ OS DEVIDOS CRÉDITOS.
-- SE GOSTOU DO BLOG SIGA-O (É SÓ ENTRAR COM A CONTA DO GMAIL)
-- SIGA O BLOG TAMBÉM NO TWITTER E NA FANPAGE.
-- AJUDE A DIVULGAR A MENSAGEM DO EVANGELHO.

UM ABRAÇO FIQUEM COM DEUS;