O piloto automático de Deus


       
Você já ouviu a expressão piloto automático? Creio que sim! Mas se não ouviu, vou explicar.
O piloto de avião tem esse recurso a sua disposição. Ele usa a seu critério dependendo da situação que ele julgar necessário. O avião é programado a fazer o vôo com o seu destino exato, e a expectativa é que faça isso sem nenhuma dificuldade, assim, o piloto retoma a direção quando está próximo a chegada.
Existem momentos na vida que precisamos acionar esse recurso. O problema é que não temos essa opção, mas, Deus nos leva a fazer isso pela fé. As vezes a luta é tão grande (quase insuportável), que não nos resta fazer mais nada, a não ser estar realmente na dependência de Deus. Então, é neste momento que você entrega os pontos e passa a usar a fé. Você diz: eu já fiz de tudo e nada resolveu, então você segue sem ter a mínima noção de como a situação vai se resolver. 
É nesse momento que Deus diz:  agora é a minha vez de trabalhar. Quando todos os recursos são esgotados e você já chega a admitir o fim, então Deus toma conta do vôo e te leva até o seu destino certo.
No piloto automático de Deus nada é programado, você não sabe em que direção Ele vai te levar e nem como vai fazer isso, mas se você continuar orando e confiando, Ele vai resolver da maneira e da forma que Ele achar melhor.
Porém, uma coisa é certa, andar com Deus é muito melhor. Se andarmos na direção Dele não haverá temor, porque Deus nos leva a passar por tempestades, mas também nos leva a contemplar um céu imensamente azul onde reina a paz. Pare e ouça Ele dizendo: é assim que eu quero você, em total dependência de mim.
Deus nos leva aos lugares mais altos e sublimes para nos mostrar segredos eternos que ELE só mostra àquele que está totalmente entregue ao seu comando.
Então, descobrimos que a opção do piloto automático de Deus é bem melhor pra nossas vidas. Que o Senhor abençoe você neste dia, aperte o cinto e aproveite a viagem. 




Por: Damaris Dutra

Não saia do lugar onde está dando peixe! Não saia antes que o ribeiro seque!





Não saia do lugar onde está dando peixe!
Não saia antes que o ribeiro seque!
Deus reserva o melhor lugar para cada um de nós, não saia do lugar onde Deus te colocou! Muitas pessoas em meio as crises tendem a tomarem decisões precipitadas, essas pessoas precisam observar o lugar onde estão. As vezes parece que está difícil e o lugar não é muito confortável, mas é nesse lugar tão improvável que o Senhor faz a gente pescar os melhores peixes. Deus trabalha com a sua própria lógica, e a nós cabe apenas obedecer.
Se está dando peixe fique aonde você está. Você pode pensar que não é o ideal, mas Deus está dizendo fique aí. É neste lugar que Ele ensina as melhores lições. Tomamos por exemplo o discípulo Pedro, após uma noite exaustiva de trabalho, teve que voltar para lançar a rede, provavelmente, num lugar onde ele já tinha lançado várias vezes e sem sucesso, havia voltado para a beira mar sem nenhum peixe. Mas Jesus lhe disse:

 "Vá para onde as águas são mais fundas", e a todos: "Lancem as redes para a pesca".

Lucas 5:4
As águas profundas é aonde o Espirito Santo deseja nos levar. Experiências que marcarão nossas vidas para sempre. É nas águas profundas do Espirito de Deus que vamos  nos aproximando mais do centro da vontade Dele. Nos aproximamos da sua mente santa, da sua vontade eterna.
Pedro teve o seu sustento do dia resolvido, porém, bem mais que isso, ele experimentou uma nova expectativa de vida.  

Outro exemplo incomum foi o de Elias
O Senhor disse a Elias: “Vai para o oriente e esconde-te junto do ribeiro de Querite, num lugar a leste do sítio onde ele entra no rio Jordão. Bebe da água do ribeiro e come o que os corvos te trouxerem, porque mandei que eles te alimentassem. 1 Reis 17.4
Quando você se questiona perguntando o porquê que o Senhor permitiu que algo acontecesse na sua vida que foge a sua razão.  Então Ele usa de meios inimagináveis só para lhe mostrar que Ele está no controle. Então não tente se afastar de onde você foi colocado por Deus, espere que Ele dê o sinal verde para você seguir, enquanto estiver dando peixe, é lá que você deve ficar. Enquanto o ribeiro não secar, é lá que você deve permanecer, mesmo que seja pouco convencional, não se preocupe, é Deus trabalhando.




Damaris Dutra é formada em Direito, Criadora e Diretora da Revista Cristãvip

Por; Damaris Dutra

O que é o amor?





O que é o amor?
Um abraço? Um aperto de mão?
Alguém pode me dizer o que é o amor?
O amor é doar alimento aos famintos e distribuir roupas aos pobres?
O amor é caminhar longas distancias? Superar desafios, descer montanhas?
Ou o amor é contemplar a pureza das crianças e o frescor de um jardim?
Então, como surge o amor?
Surge na atitude, na misericórdia, na compaixão?
Será que todos amam? Será que todos sabem amar?
O amor nasce grande ou pequeno?
Feio ou bonito, rico ou pobre?
O amor encontra-se em todos os lugares, em qualquer cultura, em qualquer ser humano?
Ou o amor é uma utopia...?
Será que caminha pelas ruas e bate em todas as portas? Será que o amor está nos lugares mais longínquos e nas densas florestas?
É caro ou barato? Raro ou fácil de encontrar?
O amor une ou separa? É finito ou eterno?
Alguém explica o amor!
Alguém pode explicar o amor?
O amor se expressa por gestos, sorrisos, lagrimas?
O amor consegue ser desenhado? Ilustrado? Contado? Pintado? Digitado?
Ou será que se ama em segredo, ou declarado?
Alguém pode amar mais ou amar menos?
O amor trás sofrimento ou alegria, sorriso ou choro? Dor ou prazer?
O amor é disputado ou desprezado?
Calado ou barulhento?
Nublado ou desnublado?
Parado ou ligeiro?
O amor é o que? O tempo, a vida, a morte?

 Por Damaris Dutra

Meu Diário parte 2

Damaris Dutra, criadora da revista Cristãvip



Minha adolescência foi um dos períodos em que o Senhor me abençoou grandemente. Vivi experiências maravilhosas e sei que tudo foi um preparo para os dias de hoje.

Era o ano de 1993, e eu tinha apenas 16 anos. Naquele momento, estava muito envolvida nos projetos da igreja e a chama missionária ardia em meu coração. Cada culto, cada apelo missionário mexia muito comigo, e,  mesmo que alguém falasse o contrário,  era isso que eu queria pra minha vida.

Recebi um convite especial: fazer um curso de missões em uma base missionária da JOCUM (Jovens com uma Missão) na cidade de Maués-AM. Naquele momento, não existia algo mais perfeito pra mim. Deus levantou uma irmã que financiou todo o curso. Eu não me dava conta da grande providência de Deus em minha vida.

Então minha mãe, e mais uma irmã da Igreja Batista, me levaram ao porto. No caminho até o navio, que me levaria ao meu destino, a irmã cantava baixinho o hino,  “oh mestre o mar se revolta, as ondas nos dão pavor, os céus se revestem de trevas, não vemos o Salvador....”
No momento que cheguei ao porto, com minhas bagagens, fiquei temerosa ... então senti vontade de voltar pra casa. Eu era só uma menina cheia de sonhos, indefesa, sozinha, numa embarcação rumo a um lugar desconhecido pra mim; com pessoas  estranhas ao meu universo... Mas, em meu coração, senti a certeza da presença do meu Jesus comigo. Entrei no barco e vi ele se distanciar de Santarém... Vi minha mãe chorando. Eu chorava também, mas segui viagem.

Ao chegar a cidade onde iria começar meu treinamento, me dirigi ate a base missionária e fui recebida por minha futura líder, uma gaúcha com sotaque alemão. Seu esposo, o missionário que me convidou, em uma das visitas que fez a Santarém, chegou depois. Era um peruano que se esforçava pra falar português. Assim, esse casal tornou-se meus tutores e por todo o ano de 1993 estive com eles.

Tudo era novo e desafiador pra mim. Minhas verdades iam sendo questionadas a cada aula. Fui tratada. Foi um ano intenso, pois tínhamos uma rotina toda organizada diariamente, e , nos finais de semana éramos direcionados as igrejas para cooperar na obra.
Meu tempo prático foi na cidade de Itacoatiara-AM e foi maravilhoso. Eu e os missionários da JOCUM, ajudamos o pastor local a reativar uma congregação naquela cidade.  Os irmãos estavam dispersos e deixaram de se congregar, o templo acabou sendo fechado e abandonado. Então, passamos a visitar todas as tardes as casas desses irmãos e nos sábados fazíamos atividade com as crianças, assim, a obra naquele local voltou a existir. Foi muito gratificante.

Então  fomos a Manaus. Eu, meus líderes e seu bebê.  Participamos de dois eventos muito importante pra mim e pra toda a Instituição. Foi realizado na base da JOCUM, em Manaus,  o ENVIA BRASIL e a Conferência das Nações, com a participação de Loren Cunninhgam, o fundador da JOVENS COM UMA MISSÃO.
Deus me permitiu tudo isso. Eu era só uma pequena serva, mas com muita determinação, dentro do universo missionário. Homens e mulheres decididos pela obra de Jesus Cristo. Então, germinou dentro do meu interior uma semente que encontrara uma terra pronta, preparada e regada. A semente foi lançada nessa terra e uma árvore com raízes profunda começou a brotar.
Domingas Sarrubii, serva do Senhor que investiu em minha vida nesta época. Que o Senhor a recompense e retribua cem vezes mais. Sei que o Senhor tem sido fiel a ela. Muito obrigada irmã Domingas!

O casal de missionários que me receberam na Jocum e foram meus líderes, Eliane e Luiz Walderrama. Muito aprendi com eles. Meus eternos líderes!

Loren Cunningham, Fundador da JOCUM, uma inspiração para os jovens que sentem o chamado
missionário. Tive o privilégio de conhece-lo pessoalmente.



Por Damaris Dutra